01/02/2017

Anos novos, vida nova?


Há dez dias, no belo 22 de janeiro, fiquei oficialmente mais velha. Foi um dia feliz, seguido de outro melhor ainda e, cinco dias depois, pimba, mais um dia de comemoração do meu aniversário. Melhor do que um casamento cigano! 😂

No entanto, a alegria foi sol de pouca dura. Ser trabalhadora independente tem vários lados negativos. Não temos direito a subsídios e só ganhamos por aquilo que trabalhamos. Muito bem (aliás, muito mal): soube que provavelmente estarei sem trabalho até Março. OK, não totalmente, pois irei cantar no lançamento do livro de uma colega da faculdade (curiosamente, escrevemos uma coleção juntas, com mais dois colegas, no estágio - infelizmente, nada em que pudéssemos mostrar a nossa aptidão para a escrita). Também terei um dia inteiro como modelo num evento fotográfico e cantarei num orfanato... Mas esses serão em regime de voluntariado, pelo que - por muito que me agradem - financeiramente não me ajudarão absolutamente nada.

O que fazer durante este mês? Procurar trabalho temporário, nem que seja num call center, divulgar o meu projeto musical, ir a agências de casting, tentar voltar a escrever e aperfeiçoar o meu lado de dona de casa.

Mais sugestões? Venham elas. Aqui estarei eu para recebê-las.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...